Jornalista revela ter encontrado jogador do Tricolor em zona

0

Jornalista do SBT, Mano, foi o convidado do podcast “Flow Esporte Clube” nessa semana. Dentre os assuntos que contou no programa, um dos mais contados foi a revelação de que o comentarista viu jogadores do São Paulo em uma casa de prostituição.

Mano contou que quando trabalhava na rádio 97 FM tinha contatos com os donos dessas “zonas” e frequentava o lugar. Certa vez em um de seus passeios, viu os jogadores do Tricolor correndo pelo lugar.

“Uma vez, a gente entrou lá e sabe quando você chega em casa, o gato tá em cima da mesa, ele te vê e desce correndo? Parecia isso. Eu vi uns ‘malucos’ assim, correndo e eu não sabia o que era, não tinha visto de longe. Ai veio o assessor do ‘maluco’. Eram dois jogadores do São Paulo, os caras estavam lá. O cara pegou e falou: ‘olha, vocês não viram a gente e a gente não viu vocês’. Eu falei: ‘irmão, quem precisa amanhã estar 9h no treino correndo são vocês, amanhã 9h eu vou estar dormindo. Mas fica de boa, a gente tá aqui pra curtir, não vamos ferrar ninguém’. Depois disso o cara queria pagar drink pra mim”, contou o jornalista

Jornalista prezou pela confidencialidade de jogadores do Tricolor

Apesar de ter contado a situação, Mano optou por manter em segredo a identidade dos jogadores.

O jornalista contou sobre o que acha da vida pessoal dos atletas.

“Vida particular é vida particular. O cara por mais que seja uma pessoa pública, seja um jogador, é um ser humano também. O cara tem o direito de estar em um restaurante, em uma balada e até na zona também se quiser”, analisou.

Ainda sobre a situação, o jornalista comparou profissões com a de jogadores de futebol.

“Não da pra gente comparar a profissão de jogador de futebol com piloto de avião, advogado, mecânico, professor, médico, pedreiro… porque ninguém torce pra esses caras, pro jogador, as pessoas torcem. Então, o jogador de futebol é alheio as outras profissões. Então por exemplo, o cara perdeu um jogo, uma final… é para estar em uma balada? Não vai, pega mal. A profissão tem o ônus e o bônus. O ônus é você se privar de uma série de coisas”, completou.

Com um vestiário controlado, Ceni tem total comando de seus jogadores.

Diferente de anos anteriores, o ambiente do São Paulo parece estável e com nenhum jogador considerado problemático.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino e siga o melhor site sobre o Tricolor no Instagram.

- Publicidade -