Zagueiro da Seleção Brasileira foi mandado embora do São Paulo

O São Paulo é conhecido por ter revelado diversos craques ao futebol mundial, sendo muitos deles convocados frequentemente para a Seleção Brasileira. Contudo, o clube também toma decisões complicadas e também já dispensou jogadores que se tornaram muito acima da media.

Um deles é o zagueiro Bremer, que atualmente defende a Juventus, da Itália, e é um dos melhores defensores do país. Além disso, também defende a Seleção Brasileira, e participou da Copa do Mundo de 2022.

Em 2016, foi emprestado do Desportivo Brasil ao São Paulo. Na época, o Tricolor contava com nomes promissores na posição, como Iago Maidana (zagueiro do Brasil sub-20), Éder Militão,Vitor Tormena, Rony e Lucas Kal. 

 O atual defensor da Juventus não estava sendo relacionado para os duelos do Campeonato Brasileiro Sub-20 e nem da Copa do Brasil da mesma categoria. Ele chegou a ficar no banco de reservas nas partidas da Copa Paulista, entrando em duas partidas.

Bremer relembra de foto com Casemiro

No final do ano, o São Paulo tinha a opção de compra após o final do empréstimo, que não foi acionada. Pouco aproveitado, ele retornou ao Desportivo Brasil até ser contratado pelo Atlético-MG, onde brilhou e chamou o interesse de clubes europeus. Até hoje, Bremer lembra de sua passagem pela base de Cotia, inclusive de uma foto tirada com Casemiro, que se tornou seu companheiro na Seleção Brasileira.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Acabei não tendo tanta oportunidade no São Paulo e subi para o profissional pelo Atlético. Mas foi um momento muito bom, a gente na base via jogadores como o Casemiro, que já estava na seleção. Ele tinha acabado de ganhar a primeira ou segunda Champions League, e ele tinha ido fazer uma visita e a gente tirou foto com ele. Só o futebol pode proporcionar isso, hoje estou junto com ele na seleção”, disse o defensor.

Rodolfo Canavesi, ex-gerente da base do São Paulo, revelou que a enorme competição no setor acabou prejudicando o aproveitamento de Bremer por parte do clube. Ele diz que o atleta lutou para ganhar sua vaga, mas que não enxerga a dispensa como uma falha do clube exatamente.

“É uma questão de oportunidade. E não dá também para o São Paulo exercer a opção em todos os atletas que estão lá. Não vejo como uma falha no processo. Talvez, na formação tinha vários jogadores à frente dele em termos de perspectiva futura. Mas ele lutou muito. É um bom recado que passa hoje para a nova geração. Ele teve força mental para chegar onde chegou”, disse, em entrevista ao UOL.