Urgente: Denilson volta levar calote de Belo, diz defesa

O processo que dura há mais de duas décadas entre Belo e Denilson parece não ter fim. De acordo com informações divulgadas pelo UOL, o cantor não pagou uma parcela do acordo com o ex-jogador. A prestação venceu em 18 de novembro, e o valor em questão é protegido pela Justiça.

Os advogados do atual comentarista da Bandeirantes fizeram uma nova petição no processo, mas a Justiça ainda não deu um parecer. O UOL chegou a entrar em contato com os representantes de Belo, que não deram resposta.

A disputa entre ambos começou em 1999, quando Denilson, que atuava no Real Betis, da Espanha, comprou os direitos comerciais do grupo Soweto, do qual Belo era o vocalista. Contudo, o cantor anunciou sua saída da banda um ano depois para seguir carreira solo, e não pagou a multa a Denilson, ligando a um processo, no qual a Justiça bateu o martelo e definiu que Belo tinha que realizar o pagamento.

Em novembro, a Justiça de São Paulo encerrou o caso após mais de 20 anos de espera. Ambos optaram por realizar um acordo, dando fim a uma novela que parecia interminável. Vale lembrar que Denilson nunca escondeu a situação, e sempre comentava do calote de Belo em aparições em podcast, programa de TV, entre outros.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O acordo foi divulgado por Belo e Denilson através das redes sociais em 11 de agosto deste ano, nenhum dos dois revelaram nenhum detalhe do que foi combinado, como valores, número de parcelas, etc.

Antes de se resolverem, o ex-jogador cobrava mais de R$ 7 milhões do cantor. Do outro lado, Belo se recusava a desembolsar todo esse montante, e alegava que só pagaria até R$ 4,9 milhões.