Urgente: Clube da Série A é punido por racismo

Image processed by CodeCarvings Piczard ### FREE Community Edition ### on 2017-06-16 11:11:46Z | http://piczard.com | http://codecarvings.comLsÿ¬“å

Depois de Giani Infantino, atual presidente da FIFA, prometer punições mais severas para clubes envolvidos em casos de racismo, a comissão disciplinar da Serie A italiana decidiu por punir a Udinese. No último sábado, dia 20, a partida contra o Milan foi interrompida após o goleiro Maignan relatar ao árbitro as ofensas racistas.

Os jogadores do rival chegaram a deixar o campo, mas retornaram pouco depois, e o jogo terminaria com vitória dos visitantes por 3 a 2. Um dia após o triunfo em campo, Maignan cobrou a federação italiana e exigiu medidas contra estes incidentes: “Se vocês não fazem nada, vocês também são cúmplices”, escreveu nas redes sociais.

Já nesta terça-feira, dia 23, a comissão disciplinar decidiu pela punição: “O juiz desportivo decidiu punir a Udinese com um jogo com portões fechados levando em conta a súmula, assim como o relatório dos representantes da procuradoria da federação, a respeito dos atos de discriminação racial durante o jogo de sábado”.

Um dos indivíduos que proferiu insultos racistas ao goleiro do Milan foi identificado no início da semana e, como punição, foi banido para sempre do estádio da Udinese. Cria do Paris Saint-Germain e defendendo as cores do clube italiano desde 2021, Maignan nasceu em Caiena, capital da Guiana Francesa, em 1995.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Em entrevista, Giani Infantino defendeu que derrotas automáticas sejam uma das punições em episódios do tipo: “Temos que implementar a derrota automática para o time cujos torcedores cometeram racismo e causaram abandono da partida, bem como proibições mundiais de estádios”.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.