Urgente: Caio Paulista mal chegou e já pediu pra sair do Palmeiras

A presidente Leila Pereira, da SE Palmeiras, apresenta o jogador Caio Paulista (D), mais novo atleta do clube, na Academia de Futebol. (Foto: Cesar Greco/Palmeiras/by Canon)

Depois de “pular o muro” e se transferir para o Palmeiras, as coisas não vem dando tão certo para o lateral-esquerdo Caio Paulista. O jogador passou de titular absoluto no São Paulo para reserva na equipe rival. Por sinal, a situação está incomodando o atleta.

De acordo com informações divulgadas pelo jornalista Alexandre Zanquetta, do Blog do São Paulo, Caio teria pedido para ser emprestado do Palmeiras devido a falta de minutos e oportunidades.

A fonte afirmou que Eduardo Uram, empresário do jogador, está no mercado à procura de um novo clube para o mesmo. Entretanto, a situação não é fácil, já que a equipe teria que pagar a maior parte dos vencimentos mensais do atleta, que não são baixos após a mudança para o Alviverde.

Caio Paulista foi comprado por  US$ 3,8 milhões (cerca de R$ 18,5 milhões) junto ao Fluminense, em dezembro do ano passado. Sua contratação foi um pedido do técnico Abel Ferreira, que considerava sua força física e habilidade como principais virtudes. Apesar disso, não conseguiu embalar uma boa sequência.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Abel Ferreira diz que Caio é um jogador para o “futuro” e pede paciência

O lateral disputou 11 das 22 partidas do Palmeiras na temporada. Foi titular em somente quatro e não disputou 90 minutos em nenhuma. “Continuar trabalhando, pés no chão, dia após dia para ter a oportunidade e conseguir abraçar”, disse após a final do Paulistão. Por sinal, ele sequer entrou na semifinal e nas duas partidas da decisão contra o Santos. Nos últimos oito jogos, só ganhou uma chance no empate contra o San Lorenzo, da Argentina.

Por outro lado, o treinador pediu paciência da torcida com a adaptação do atleta. “Não é um jogador para agora, é para o futuro. Não sei se nós até o final não vamos perder um dos nossos laterais esquerdos. Ele está adaptado ao grupo, acho que não se adaptou ainda ao treinador. Sei que não é fácil porque troco eles de posição, mas percebi que tem um espírito aberto. Ele disse: quero é jogar”, disse o treinador.