TJD-SP define punição para Arboleda

Nesta terça-feira (5), o zagueiro Arboleda foi julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo, em relação a sua expulsão diante do Red Bull Bragantino, duelo disputado ainda no dia 17 de fevereiro, no MorumBis.

Depois da análise das autoridades da falta que cometeu no duelo citado, na qual foi expulso diretamente, foi decidido que ele recebeu a pena mínima aplicada. Ou seja, uma partida de suspensão. 

Porém, o gancho já foi cumprido no empate em 1 a 1 contra a equipe do Guarani, no Brinco de Ouro da Princesa, no último dia 25. Logo, ele estará livre para entrar em campo na última rodada da fase de grupos do Campeonato Paulista, quando o Tricolor viaja a Itu para encarar o Ituano, no estádio Novelli Júnior.

Julgamento tinha sido adiado

O julgamento estava marcado para ocorrer na última semana, contudo, o departamento jurídico do SPFC pediu para que a sessão fosse adiada. Isso porque a delegação teria que viajar para Brasília no mesmo horário do julgamento. Vale lembrar que na ocasião, o Tricolor venceu a Inter de Limeira por 3 a 0, no Mané Garrincha. Havia um sentimento que ele não pegaria uma pena alta.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O equatoriano foi expulso pelo árbitro Vinícius Gonçalves Dias de Araújo, após uma entrada em Talisson. Após o contato, o juíz acabou ignorando o lance, mas foi chamado pelo VAR para revê-lo. 

Logo após, Helinho fez uma falta dura em Erick e também foi expulso. Contudo, o zagueiro são-paulino foi enquadrado no artigo 250, que cita:  “ato desleal ou hostil durante a partida, prova ou equivalente”. Ele poderia ficar de fora de um a três jogos do SPFC;