Tente não se engasgar com o salário de Bobadilla no São Paulo

Sonhando com o tetracampeonato da Copa Libertadores da América em 2024, o São Paulo foi até o mercado em busca de reforços para o seu elenco, agora comandado pelo técnico Thiago Carpini. Acertando com o experiente volante Luiz Gustavo e os atacantes Ferreirinha e Erick, o Tricolor ainda trouxe uma novidade do Paraguai.

Cria das divisões de base do Cerro Porteño e apontado como uma das grandes joias do país vizinho, o meia Damián Bobadilla, de 22 anos, ainda vive a expectativa de estrear com a camisa são-paulina. Reserva nos dois primeiros compromissos do São Paulo no ano, ele é o único dos quatro reforços que ainda não entrou em campo.

Treinando normalmente com a equipe, o meia vive a expectativa de ganhar minutos na partida contra a Portuguesa, marcada para o próximo sábado (27) no MorumBis. Atenta, a torcida do São Paulo também espera por ver o cartão de visita do paraguaio, que terá um dos maiores salários do elenco na temporada.

Recebendo R$ 300 mil mensais, Bobadilla supera nomes como Giuliano Galoppo, Michel Araujo, Rodrigo Nestor, Diego Costa e Ferraresi. Agora resta ao paraguaio provar, em campo, que o valor pago pelo São Paulo para tê-lo valerá a pena.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Reforço do São Paulo é filho de ex-goleiro do Corinthians

Confirmado como um dos reforços do São Paulo para a temporada de 2024, o meia Damián Bobadilla tem um exemplo em casa no quesito defender um clube paulista. Seu pai, o ex-goleiro Aldo Bobadilla, defendeu as cores do Corinthians em 2010. Sua passagem pelo Parque São Jorge durou pouco mais de seis meses.

Mesmo com o curto período de tempo, onde sequer entrou em campo, Aldo sempre demonstrou respeito e gratidão pelo rival do São Paulo ao longo dos anos. Aposentado dos gramados desde 2011, hoje ele é técnico do Tacuary, do Paraguai.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.