Tentaram mudar o regulamento do Paulistão no meio do caminho para classificar outro time

No apagar das luzes, o São Paulo bateu o Ituano por 3 a 2, fora de casa, e conquistou a vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista. O gol no último minuto marcado por Lucas acabou levantando novamente a discussão sobre as regras do Estadual.

Isso porque o São Bernardo, que somou 21 pontos (1 a menos que o SPFC), não conseguiu se classificar. Por outro lado, a Portuguesa avançou ao mata-mata com somente 10 pontos.

 O que poucos sabem é que segundo informações divulgadas pelo jornalista Danilo Lavieri, do UOL Esporte, o regulamento não foi alterado por conta dos clubes. Isso porque houve discussões sobre o tema nos últimos congressos técnicos (2023 e 2024).

Neles, foram propostos dois novos modelos para o Estadual, mas uma mudança, segundo o jornalista, só poderá ser realizada com a aprovação de nove dos 16 times participantes, algo que não ocorreu. Vale destacar que isso foi proposto entre uma temporada e outra, e não é algo recente (dos últimos dias).

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Uma das opções era a realização do mata-mata entre as oito equipes que mais pontuaram, não importando a posição de cada um em seus respectivos grupos. Ou seja, considerando esta edição atual como base, o São Bernardo estaria classificado no lugar da Portuguesa.

Apesar da discussão, regulamento da FPF está garantido até 2025

A discussão também aconteceu na edição passada do Paulistão, quando o Ituano passou de fase com somente 12 pontos, e chegou a eliminar o Corinthians nas quartas de final. O time de Itu tinha feito uma campanha pior em relação a Santos, Mirassol, Guarani e Santo André, que ficaram de fora.

A discussão está longe de acabar, e por sinal, o modelo foi renovado em 2021, e estará em vigor até a próxima temporada. Logo, se os clubes paulistas querem realizar alguma mudança no Paulistão, o momento de discussão está cada vez mais próximo.