Técnico badalado no México dispara sobre o São Paulo

Apesar de ter sido uma figura importante nas categorias de base do São Paulo, o técnico André Jardine não obteve o mesmo sucesso no profissional. Ele foi promovido a treinador do Tricolor no final de 2018, ficando até o começo do ano seguinte.

Além do mau começo no Paulistão, a gota d’água para o trabalho de Jarine foi a fatídica eliminação para o Talleres, da Argentina, ainda pela pré-Libertadores.  Depois da demissão, deu a volta por cima conquistando a medalha de ouro pela Seleção Brasileiro nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021.

O treinador brasileiro deu uma entrevista ao programa “Esporte em Debate”, da Rádio Bandeirantes, e foi questionado sobre sua passagem pelo São Paulo. Na visão de Jardine, a análise sobre seu trabalho foi precoce, já que ficou À frente da equipe por pouco mais de 10 jogos.

“O processo no São Paulo foi muito curto. Me sinto um pouco injustiçado quando fui avaliado, pois foram um pouco mais de 10 jogos à frente do profissional. Foi um período muito curto. É complexo falar. Claro que a gente vai sempre amadurecendo. Hoje, com certeza, eu sou um profissional muito mais experiente”, iniciou, antes de relembrar a eliminação nos playoffs da Libertadores para o Talleres, comandado por Juan Pablo Vojvoda, treinador do Fortaleza.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Tivemos azar de ter cruzado com o Talleres da Argentina, treinado por Vojvoda. Na época, não conseguimos vencer o Talleres, e o trabalho foi julgado naquele momento. Me sinto um pouco injustiçado pelo período tão curto de tempo em um cenário tão adverso”, comentou Jardine.

Jardine se tornou um dos melhores treinadores do futebol mexicano

Depois de boa passagem pelo Atlético de San Luis, foi contratado pelo América, um dos maiores clubes do México. Atingiu diversos recordes na temporada regular de 2023, tais como a melhor campanha da história do torneio. Sofreu somente 14 gols e marcou 37.

“Com a experiência olímpica da medalha de ouro, o pessoal no México valoriza muito por ter ganhado com a seleção brasileira”, comentou o treinador, em relação ao prestígio que possui no México.