Suposta vítima de Daniel Alves faz relato angustiante

Daniel Alves está preso de maneira preventiva desde o dia 20 de janeiro, após acusação de estupro contra uma mulher de 20 anos, durante noite em uma boate em Barcelona, ainda no final de dezembro do ano passado. O Ministério Público da Espanha pede uma pena de nove anos ao jogador, caso ele seja culpado no tribunal.

O programa espanhol Y Ahora Sonsoles divulgou informações de um documento de depoimento da vítima, contando sobre o ocorrido. Ela afirmou que chegou a ficar com falta de ar.

De acordo com o documento, a mulher estava na boate Sutton, quando o brasileiro e seu amigo  convidaram ela e sua prima para ir à área VIP da festa. Acabaram indo após insistência. 

Lá, Daniel  “a abraçou e se aproximou”, colocando a mão da mulher em seu órgão genital, foi quando ela tirou e percebeu as reais intenções do brasileiro. Após ela a chamar para outro local, o qual ela não tinha noção de que era o banheiro, Daniel aprendeu o banheiro e começou a tocá-la com entusiasmo lascivo e uma clara intenção de satisfazer seus desejos sexuais”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A mulher contou que ele sentou no vaso sanitário, tirou a calça, puxou seus cabelos, mesmo com resistência clara da vítima. Disse para ela falar que era  “a p*tinha dele”, a impedindo a todo momento de sair, resultando que ela se sentisse “pressionada e sem capacidade de reação, chegando a sentir falta de ar pela situação de angústia e terror que estava vivendo”.

Daniel Alves deixou a vítima sozinha enquanto chorava

O lateral praticou sexo sem preservativo a força, e saiu logo após do banheiro, a deixando sozinha. Em seguida, foi procurar sua prima para deixar a boate. Na saída, começou a chorar até ser atendida por um dos funcionários do local, que iniciou o processo de denúncia.

No momento em que o segurança falava com a vítima, Daniel e seu amigo saíram do local sem falar nada. Os exames constataram presença de seme do atleta no banheiro do local e também no corpo da mesma, junto a escoriações no joelho.