STJD julga John Textor e dá veredito surpreendente

Um dos nomes mais polêmicos dentro do futebol brasileiro na atualidade, o empresário John Textor, sócio majoritário da SAF Botafogo, conseguiu escapar de uma dura punição no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Julgado por conta de denúncias de manipulação, o norte-americano foi apenas multado em R$ 60 mil.

Sem ser suspenso pelo órgão, Textor, no entanto, terá um prazo de cinco dias para apresentar as provas que afirma possuir. Desde o ano passado, quando o Botafogo foi superado pelo Palmeiras na reta final do Brasileirão, o dirigente tem batido na tecla que as últimas edições da competição contaram com manipulação de resultados.

Graças as polêmicas falas, a última dela apontando que jogadores do São Paulo teriam manipulado o Choque-Rei vencido pelo Alviverde por 5 a 0 no último ano, Textor foi punido no artigo 220-A do CBJD (deixar de colaborar com os órgãos da Justiça Desportiva). Este foi o segundo julgamento sobre a questão envolvendo Textor.

Em abril, o empresário foi suspenso por 45 dias e multado em R$ 100 mil por declarações após a derrota do Botafogo contra o Palmeiras em novembro do ano passado. Antes, ele chegou a depor na CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas. Na ocasião, apresentou documentos aos senadores presentes na reunião.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

John Textor pode estar na mira da FIFA

Dono da SAF do Botafogo, o empresário John Textor, de 58 anos, se tornou um dos nomes mais polêmicos do futebol brasileiro nos últimos meses com falas sobre manipulação de resultados e críticas ferranhas a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Agora, no entanto, é Textor quem está na mira de uma grande polêmica.

Nesta semana, a SAF do clube carioca foi acionada na Justiça por dívidas com jogadores, treinadores e empresários. Ao todo, de acordo com informação do jornalista Giba Perez, do portal ge.globo, são 13 processos movidos por um escritório de advocacia que somam cerca de R$ 20 milhões em dívidas.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.