Situação inusitada de Lucas Moura gera revolta na torcida do São Paulo

Criado e revelado nas categorias de base do São Paulo, Lucas Moura se tornou um ídolo contemporâneo dos torcedores, e atualmente com 30 anos de idade, fez a maior parte de sua carreira no mais alto nível do futebol europeu.

Entretanto, a grande questão que rodeia o atacante é: quando ele retornará ao clube de coração? Os são-paulinos ficaram esperançosos no começo deste ano, visto que o contrato do jogador se encerra no próximo dia 30 de junho, e estará livre para assinar com qualquer equipe.

Entretanto, uma situação inusitada acabou chamando a atenção dos torcedores tricolores nos últimos dias. Isto porque Lucas estava atuando pela equipe sub-21 do Tottenham, da Inglaterra, seu clube atual.

Os internautas não perderam tempo em comentar na publicação do jogador, chateados pois supostamente ele poderia retornar ao Morumbi, receber a camisa 10, faixa de capitão e conquistar mais títulos com o time que o revelou, em vez de ser rebaixado e atuar pelo time juvenil do clube londrino.

Todavia, Lucas só está atuando no sub-21 pois recebeu um cartão vermelho no último dia 3 de abril, em duelo contra o Everton, após uma entrada violenta no zagueiro Michael Keane. Diferente do Brasil, a suspensão a uma atleta que recebeu vermelho na Inglaterra é de três partidas. Logo, a tendência é que ele retorne à equipe principal.

Nesta temporada, o jogador vem sofrendo com problemas físicos e lesões recorrentes, e soma apenas 14 jogos com o Tottenham, entrando na maioria das vezes no decorrer das partidas. Não marcou nenhum gol neste período.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Lucas de volta ao Tricolor

Como citado anteriormente, o vínculo do atacante com a equipe inglesa só é válido até a metade do ano, e já está decidido que ele não renovará seu contrato. O sonho dos são-paulinos é que ele retorne, mas a situação não é tão fácil.

De acordo com o jornalista Jorge Nicola, Lucas recebe cerca de R$ 1,5 milhão por mês livres de impostos, valor inimaginável para a realidade do SPFC nos dias de hoje.

Além disso, ele quer se manter no futebol europeu por mais dois ou três anos, visto que acredita que ainda pode render nas grandes ligas, por ter apenas 30 anos de idade.

Entretanto, ainda segundo Nicola, ele possui o desejo de vestir novamente a camisa do São Paulo, mas só depois do último contrato assinado em solo europeu.