Silvio Santos vai investir no São Paulo depois da contratação do seu genro?

Nesta terça-feira (30), o São Paulo apresentou de forma oficial o atacante Alexandre Pato, que volta ao Morumbi para a sua terceira passagem pelo clube. O jogador escolheu defender o Tricolor pelo carinho que tem pelo clube, além de ficar mais próximo de sua esposa, Rebeca Abravanel.

Como de sabedoria da maioria das pessoas, ela é filha de Silvio Santos, dono do SBT e um dos maiores empresários do Brasil. Em meio a isso, diversos torcedores ficaram esperançosos de que Silvio poderia investir dinheiro no time de seu genro.

Todavia, as chances são mínimas. Para começar, Silvio Santos é torcedor do Corinthians. E outra, ele não possui interesse em investir no futebol, nem mesmo através de patrocínios. 

Em entrevista ao podcast “Fala, Brasólho”, apresentado pelo jornalista e influenciador Fred, Pato revelou que tinha vergonha de seu sogro, mas que a relação de ambos melhorou com o tempo. “Eu era muito envergonhado. Mas hoje não, hoje em dia eu sou o [genro] mais querido”, disse.

Pato teve que esconder suas tatuagens de Sílvio Santos

O atacante são-paulino revelou que passou por poucas e boas no início do relacionamento. Isto porque teve que esconder as suas tatuagens de Silvio Santos, a conselho de seu cunhado, Fabio Faria. “O Fábio me falou ‘ei, Alê, o sogrão não gosta de tatuagem, não’”, relembrou o atleta. Por conta disso, ele as escondeu por mais ou menos três meses.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Em papo com o Globo Esporte, Alexandre Pato disse que por conta de sua influência, está fazendo com que Silvio Santos acompanhe um pouco mais de futebol. 

“Ele assistia aos jogos antes e parou um pouco. Quando entrei na família, começou a se interessar. Agora ele voltou a assistir aos jogos. É legal que ele já foi ao estádio, mas para ele não é fácil. Quando ele vai no estádio, não sei se ele consegue ver o jogo, fica tirando foto com as pessoas”, revelou Pato.

“Sempre que acaba o jogo, ele chega para mim e fala: ‘E aí!? Você fez aqui e aquilo…’ É bacana, temos essa proximidade. Ele brinca: ‘Hoje não fez gol, tem que melhorar’”, revelou o atleta.