Seleção Brasileira assinou contrato para usar uniformes da Adidas

A Seleção Brasileira voltou a chamar a atenção após esta última Data Fifa. Comandada pelo técnico Dorival Júnior, ex-São Paulo, a Amarelinha venceu a Inglaterra por 1 a 0, em Wembley, Londres, e empatou em 3 a 3 com a Espanha, no Santiago Bernabéu, em Madri.

O objetivo da direção da CBF é retomar o orgulho dos brasileiros pela Seleção, levando cada vez mais torcedores aos estádios. A missão não é fácil, visto o fracasso das últimas duas Copas do Mundo (2022 e 2018).

Apesar do interesse pela Seleção ter diminuído ao longo dos últimos anos, uma coisa é certa: a tradição continua a mesma, já que é o único país no mundo a ser pentacampeão mundial de futebol.

A cor amarela se tornou um símbolo do Brasil no esporte, assim como a azul, apesar de ser a alternativa. O Brasil ostenta diversos uniformes históricos utilizados em Copas do Mundo, incluindo até a versão “onça pintada” em 2022.

Um dos mais marcantes foi o do Mundial de 1978, na Argentina, quando o Brasil assinou com a Adidas. Foi a primeira vez na história da Seleção Brasileira que a marca esteve explícita no uniforme. No caso, continha três listras  verdes (marca da empresa) na manga da camisa amarela, enquanto na azul, as cores ilustradas na parte lateral eram brancas.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Naquele edição do Mundial, o Brasil acabou não sendo campeão, mas ficou em terceiro lugar. A grande campeã daquela edição do torneio foi a Argentina, que venceu a Holanda por 3 a 1, no Monumental de Nuñez.