São Paulo vai processar dono do Botafogo após acusação sem provas

Nesta segunda-feira (1º), John Textor, empresário e dono da SAF do Botafogo, realizou mais comentários condenando um possível esquema de manipulação de resultados do Campeonato Brasileiro de 2023, que resultou no bicampeonato do Palmeiras.

Por sinal, o norte-americano disse que o São Paulo teve participação no possível esquema. Segundo ele, cinco jogadores tricolores teriam manipulado o resultado a favor do Palmeiras no clássico entre as equipes realizado no Allianz Parque, que resultou em uma goleada por 5 a 0 do time de Abel Ferreira.

“O jogo entre Palmeiras e São Paulo em outubro de 2023 foi, de acordo com especialistas e inteligência artificial, manipulada por ao menos cinco jogadores do São Paulo. Um total de sete jogadores mostraram desvios anormais em situações cruciais de gols, apesar de que apenas cinco foram julgados de terem ultrapassado limites que deixam claro e convincente a manipulação. É preciso deixar claro que a prova não estabelece motivos, e também não sugere que nenhum clube foi responsável pela manipulação além dos jogadores identificados”, disse Textor.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Em resposta quase imediata, o São Paulo pretende processa-lo criminalmente pelas falas. O Tricolor emitiu uma nota oficial através das redes sociais, dizendo que “repudia veementemente as graves e infundadas acusações de participação de atletas do elenco tricolor em manipulação de resultado feitas pelo dono da SAF Botafogo”.

O clube já entrou em contato com o departamento jurídico, e irá tomar as medidas cabíveis em breve. Textor vem defendendo sua tese há meses de que o Brasileirão 2023 foi manchado por manipulações. Até agora, não apresentou nenhuma prova concreta. 

Confira a nota completa divulgada pelo São Paulo

“O São Paulo Futebol Clube tomou conhecimento e repudia veementemente as graves e infundadas acusações de participação de atletas do elenco tricolor em manipulação de resultado feitas pelo dono da SAF Botafogo. Tal afirmação sem nenhum vestígio de prova ataca a idoneidade de jogadores do elenco profissional masculino e a lisura da instituição São Paulo FC em seus 94 anos de história”.