São Paulo vai ficar com 70% do valor da venda de Lucas Moura

Publicado na semana passada, o balanço patrimonial do São Paulo revela o percentual que o clube possui de quase todos os jogadores que chegaram ao Morumbis até dezembro de 2023. Principais reforços do ano passado, Lucas Moura e James Rodríguez têm contratos diferentes com o Tricolor.

De volta ao São Paulo em agosto após 11 anos de futebol europeu, onde defendeu o PSG e o Tottenham, Lucas Moura acertou inicialmente um contrato curto com o São Paulo, de cinco meses.

Convencido a ficar no país depois do título da Copa do Brasil, abriu nova negociação com o São Paulo e fechou um contrato até o fim de

2026. No acordo, o clube ficou com 70% dos direitos econômicos do jogador de 31 anos.

No ato da assinatura, o restante do percentual ficou com o próprio atleta. A prática é comum em negociações no futebol e costuma ser usada para compensar reduções em pedidas salariais e/ou de luvas. Assim, Lucas ganhará mais numa eventual venda ao exterior.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Situação de James Rodríguez

No caso de James Rodríguez, outra estrela do elenco que chegou no fim de julho do ano passado, o São Paulo possui 100% dos direitos econômicos. Caso chegue uma proposta para ele na próxima janela, o Tricolor poderá ficar com a totalidade da oferta. O contrato é até 30 de junho de 2025.

O balanço não traz o percentual dos seis jogadores que foram contratados para e/ou na temporada de 2024, casos de Luiz Gustavo, Erick, Ferreira, Bobadilla, André

Silva e Sabino. O clube não tem como prática a divulgação dos detalhes dos negócios, revelando detalhes apenas nos balanços anuais.