São Paulo trabalha para receber R$ 250 milhões e resolver problemas

Nesta segunda-feira (17), houve uma reunião no Conselho de Administração do São Paulo para falar sobre a criação de um fundo de investimentos visando quitar as dívidas com bancos em até cinco anos. A informação foi divulgada primeiramente pelo portal Globo Esporte.

O presidente Julio Casares foi o comandante do encontro, que definiu um grupo que trabalhará no projeto. Vale lembrar que o mandatário viajará aos Estados Unidos, uma vez que ele é o chefe de delegação da seleção brasileira nesta Copa América, que se inicia nesta quinta (20) com término previsto para o dia 14 de julho.

O grupo citado é formado pelo diretor financeiro Sergio Pimenta, conselheiros e pessoas que trabalham no mercado financeiro. Outra reunião deve acontecer antes de levar a proposta ao Conselho Deliberativo.

O grande desejo do clube é a criação de um fundo de investimentos de com R$ 250 milhões visando quitar as dívidas com instituições bancárias. O Tricolor sofre no fluxo de caixa, já que os juros a curto prazo acabam se tornando prioridades de pagamento. Desta forma, o clube definiria o gasto mensal aos bancos.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O São Paulo quer alongar essas mesmas dívidas, que atualmente vencem ao final do mandato de Casares, ou seja, no final de 2026. Com a criação do projeto, o clube teria mais tempo para alcançar o valor (R$ 250 milhões) através de investidores. 

O montante seria injetado de forma gradual visando a necessidade do SPFC, mediante a garantias financeiras, como direitos de transmissão, bônus em torneios, etc. Caso se torne uma realidade, o fundo obrigaria o SPFC a cumprir algumas exigências, como um padrão de gastos monitorado pela consultoria KPMG.