São Paulo teve prejuízo milionário com reforço uruguaio

Com aval de Dorival Júnior, o São Paulo iniciou uma reformulação em seu elenco, uma vez que o então treinador iniciou o ano dizendo que gostaria de contar com um elenco menor comparado a 2023. 

Mesmo com Dorival fora do SPFC rumo à Seleção Brasileira, algumas atitudes da diretoria não devem voltar atrás, como por exemplo, a iminente saída do volante Gabriel Neves. O uruguaio não está nos planos do clube, e segundo o jornalista André Hernan, ambas as partes estão negociando uma rescisão amigável de contrato.

O volante teve seus momentos de brilho pelo Tricolor, mas as duas lesões mais complicadas que teve acabaram o tirando do time titular. Na reta final da última temporada, perdeu o lugar para Alisson, que se adaptou à nova posição e se tornou peça indispensável na equipe.

Neves chegou ao São Paulo como um sonho antigo da diretoria desde os tempos de Hernán Crespo, treinador que comandou o time em boa parte de 2021. O jogador chegou em agosto, por empréstimo junto ao Nacional, mas ainda não tinha condições físicas de jogar.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Confira quanto o SPFC desembolsou com Gabruel Neves

Após o período de adaptação, o SPFC adquiriu o uruguaio em definitivo, assinando um contrato até o final de dezembro de 2025. Ele custou US$ 1,7 milhão (cerca de R$ 8 milhões), montante diluído em luvas, uma vez que ele não tinha mais vínculo com o Nacional.

Perto de deixar o SPFC após a rescisão, Gabriel Neves custou uma verdadeira bolada a diretoria, contando salários ao longo dos anos e valor desembolsado em luvas. O uruguaio recebia cerca de R$ 260 mil mensais, e como ficou no clube por 26 meses, totalizam cerca de R$ 7,28 milhões em vencimentos mensais, que somados aos R$ 8 milhões, resultam em R$ 15,28 milhões gastos com Neves.