São Paulo terá que fechar dois aeroportos para receber essa dupla de reforços

Campeão inédito da Copa do Brasil, o São Paulo tratou de movimentar a primeira janela de transferências do futebol brasileiro ao garantir seis novos reforços para o elenco comandado pelo técnico Thiago Carpini visando a disputa da Copa Libertadores da América, torneio onde o clube buscará o tetracampeonato.

Ainda em 2023, o clube acertou as contratações de Erick e Luiz Gustavo. Já neste ano, foram as vezes de Damián Bobadilla, Ferreirinha, André Silva e Sabino serem confirmados como reforços. Mas, ao que tudo indica, a busca são-paulina por novos nomes não deverá parar por aí, com as laterais sendo prioridade.

Na esquerda, o São Paulo ainda quer uma contratação de peso para ocupar a lacuna deixada por Caio Paulista, que optou por deixar o Morumbi para atuar no arquirrival Palmeiras. Nas últimas semanas, nomes como Alex Sandro, da Juventus, e Ismaily, do Lille, ganharam força nos bastidores do CT da Barra Funda.

Do outro lado, a preocupação fica por conta das recentes lesões sofridas por João Moreira e Igor Vinícius, além da possibilidade cada vez mais clara do experiente Rafinha se aposentar ao final da temporada. Com isso, o Tricolor também deverá mapear o mercado na busca por um novo lateral-direito em breve.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

São Paulo gastou R$ 50 milhões na janela

Entre dezembro e o início de março, o São Paulo acertou as chegadas dos volantes Luiz Gustavo e Damián Bobadilla, e dos atacantes Erick, Ferreirinha e André Silva, este último confirmado no dia 5 deste mês. Para garantir seus cinco reforços para o elenco de Thiago Carpini, o Tricolor gastou pouco mais de R$ 50 milhões.

O principal gasto foi com a chegada de Ferreirinha, contratado junto ao Grêmio. Para tirar o jogador do clube gaúcho, o São Paulo não se importou em investir R$ 22 milhões. Logo depois vem André Silva, que custou R$ 18,5 milhões. Por fim, Damián Bobadilla, joia do futebol paraguaio, chegou ao Morumbi por R$ 9,7 milhões.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.