São Paulo surpreende e “usa” médicos para trazer novos reforços

Uma conhecida “tática” do São Paulo pode estar de volta à ativa após a reformulação do Reffis Plus, departamento médico do clube. De acordo com o jornalista Alexandre Zanquetta, do portal Blog do São Paulo, o Tricolor voltou a ser procurado por atletas que buscam se recuperar de problemas físicos após atualizar sua estrutura médica.

Sempre bastante elogiado na área, o clube gastou cerca de R$ 1,5 milhão na compra de novos aparelhos. Em 2023, nomes como Pato e Brenner utilizaram o local em suas respectivas recuperações. O primeiro chegou a, inclusive, se tornar jogador do São Paulo à partir do segundo semestre, com 10 jogos disputados e dois gols.

Reffis Plus
Reffis Plus após a modernização realizada pelo São Paulo. — Foto: Leonardo Lourenço

Segundo Zanquetta, o torcedor são-paulino pode esperar mais contratações do tipo. No momento, o clube tem contado com pedidos de jogadores para utilizar o Núcleo de Recuperação Esportiva Fisioterápica e Fisiológica, referência no futebol brasileiro. Para não causar alvoroço, os nomes estão sendo mantigos em sigilo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“O Blog do São Paulo teve ciência, inclusive, de jogadores que tiveram algum contato até para serem contratados pedindo para estar no CCT. Os nomes estão em sigilo porque podem aparecer para a qualquer momento fazerem preparação e entrarem em acordo, tal qual foi Pato”, garantiu Zanquetta em publicação.

São Paulo gastou R$ 50 milhões na janela

Entre dezembro e o início de março, o São Paulo acertou as chegadas dos volantes Luiz Gustavo e Damián Bobadilla, e dos atacantes Erick, Ferreirinha e André Silva, este último confirmado na última terça-feira, dia 5. Para garantir seus cinco reforços para o elenco, o Tricolor gastou pouco mais de R$ 50 milhões.

O principal gasto foi com a chegada de Ferreirinha, contratado junto ao Grêmio. Para tirar o jogador do clube gaúcho, o São Paulo não se importou em investir R$ 22 milhões. Logo depois vem André Silva, que custou R$ 18,5 milhões. Por fim, Damián Bobadilla, joia do futebol paraguaio, chegou ao Morumbi por R$ 9,7 milhões.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.