São Paulo retoma os trabalhos com 14 desfalques confirmados

Após a eliminação para o Novorizontino no Campeonato Paulista, o São Paulo terá um tempo somente de treinos para corrigir os erros apresentados durante o torneio. Como confirmado pelo próprio presidente Julio Casares, Thiago Carpini será mantido no comando técnico por hora.

O treinador voltou aos trabalhos junto ao grupo nesta quarta-feira (20), no CT da Barra Funda, com as expectativas de melhorar a equipe e implantar de vez suas ideias e esquemas táticos.

O Tricolor só volta a campo na primeira semana de abril, quando fará sua estreia na Libertadores da América. Mais precisamente no dia 4 de abril (quinta-feira), o SPFC viaja à Argentina para enfrentar o Talleres, no Estádio Mário Alberto Kempes, em Córdoba.

Até lá, Carpini terá caminho livre no CT para dar a “sua cara” ao time. Apesar disso, a missão do técnico não será fácil, já que contará com nada mais nada menos do que 14 desfalques neste início de preparação.

Cinco jogadores estão a serviço de suas seleções: Rafael, Pablo Maia (ambos na Seleção Brasileira), James Rodríguez (Colômbia), Bobadilla (Paraguai), Arboleda (Equador) e Ferraresi (Venezuela).

Além disso, alguns nomes importantes ainda estão sob os cuidados do departamento médico, como Calleri, W. Rato, L. Gustavo, Nikão, Patryck, Moreira e Ferreirinha e Rodrigo Nestor, machucado desde o final do ano passado.

Casares garante Carpini no comando

Apesar da enorme pressão interna (conselheiros) e externa (mídia e torcida), Thiago Carpini foi mantido como técnico do São Paulo. O presidente Julio Casares confirmou o voto de confiança durante o evento do sorteio dos grupos da Libertadores, que ocorreu na última segunda-feira (18).

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“O Carpini chegou há 2 meses e meio, teve muitos problemas de contusões e conseguiu levantar um título, quebramos um tabu que era algo que incomodava a instituição, ele está iniciando esse trabalho. Se nós tínhamos a convicção de trazer o Carpini depois de muitos estudos, não teria sentido agora por causa de uma desclassificação rasgar tudo que foi feito. No vestiário fiz um post falando que tá tudo normal, vamos em frente. É uma questão que já acontece antes de qualquer eliminação”, disse.