São Paulo recebe R$ 6,5 milhões com venda de goleiro

Criado e formado nas categorias de base do São Paulo, o goleiro Lucas Perri vem sendo um dos principais destaques do Botafogo, líder isolado do Campeonato Brasileiro desta temporada que caminha a passos largos para o título.

Por sinal, vem sendo especulado em diversos clubes europeus, como Inter de Milão, Fiorentina, Lyon e Benfica. Claro que por conta de sua imensa importância no time, ele só seria vendido em janeiro.

Todavia, o destino do arqueiro será a França. O Lyon, que também é administrado por John Textor, dono da SAF do Botafogo, está em negociações avançadas para comprar Perri pelo valor de 8 milhões de euros, o que equivale, hoje, a R$ 43 milhões.

O São Paulo tem 15% dos direitos econômicos de Lucas Perri, ou seja, também irá lucrar com o negócio. Segundo informações do jornalista Jorge Nicola, o Tricolor deve receber R$ 6,5 milhões, fora um valor a mais pelo mecanismo de solidariedade da Fifa.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

SPFC praticamente dispensou Perri

Perri não tinha impressionado os são-paulinos nas partidas que atuou como titular. Pelo contrário, parecia estar inseguro, talvez pela enorme pressão que todos os goleiros do SPFC passam após a aposentadoria de Rogério Ceni.

Foi emprestado ao Náutico, clube no qual brilhou. Todavia, ele só tinha contrato com o Tricolor até dezembro. O clube negociava com o agente do jogador, e de fato haviam chegado a um acordo.

Contudo, a diretoria tricolor não enviou a proposta e a documentação necessária para concluir o processo de renovação. Perri cansou de esperar e assinou um pré-contrato com o Botafogo, que desembolsou pouco mais de R$ 1 milhão para contar com os serviços do goleiro de forma adiantada.