São Paulo quebra a banca e fatura R$ 500 milhões com grande negócio

Em mais um Relatório Convocados Galápagos Outfield, desenvolvido pelo economista César Grafietti, o São Paulo alcançou uma marca e tanto no quesito divisões de base. Reconhedido como um dos clubes que mais investe em seus jovens atletas, o Tricolor alcançou a segunda colocação nas maiores receitas em vendas nas últimas temporadas.

Segundo o estudo, o São Paulo arrecadou incríveis R$ 500 milhões e ficou atrás apenas do Flamengo no período. Dono do maior investimento na base dentro do futebol brasileiro, o rubro-negro carioca somou R$ 64 milhões a mais que o São Paulo no mercado. O “pódio” ainda conta com o Palmeiras, atual bicampeão da Copinha.

“Investimento na base tem dois grandes objetivos enquanto negócio: formar atletas que possam ser utilizados pela equipe profissional e negociar os direitos de atletas que custaram comparativamente menos que outros que vieram de for”, afirmou Grafietti.

O Top 10 segue com Grêmio, Internacional, Corinthians, apesar de apontar apenas R$ 39 milhões em investimentos, Fluminense, Athletico-PR, Atlético-MG e Santos. Equipes tradicionais do país como Vasco, Botafogo, Coritiba, Bahia e Cruzeiro ficaram de fora do topo da lista.

Confira as maiores receitas em vendas desde 2021

  1. Flamengo – R$ 564 milhões
  2. São Paulo – R$ 500 milhões
  3. Palmeiras – R$ 494 milhões
  4. Grêmio – R$ 381 milhões
  5. Internacional – R$ 309 milhões
  6. Corinthians – R$ 281 milhões
  7. Fluminense – R$ 245 milhões
  8. Athletico-PR – R$ 244 milhões
  9. Atlético-MG – R$ 198 milhões
  10. Santos – R$ 158 milhões
  11. Vasco – R$ 130 milhões
  12. Botafogo – R$ 110 milhões

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.