São Paulo pode pagar salário para James Rodríguez ir embora

Mesmo com três técnicos diferentes, James Rodriguez não conseguiu se firmar no São Paulo. O lombiano desembarcou na capital paulista no final de julho do ano passado e até agora não garantiu sua vaga como titular.  Sem espaço com Luis Zubeldía, o meia deve dar adeus ao Tricolor em breve.

O jogador sequer esteve entre os relacionados para a partida contra o Vitória, no Barradão, disputada no último domingo (5). Na ocasião, o Tricolor venceu por 3 a 1. Vale destacar que ele estava disponível e 100% fisicamente. Nesta quarta-feira (8), o São Paulo encara o Cobresal, no Chile, pela Libertadores da América. Novamente, James não foi relacionado e sequer viajou junto à delegação.

Sem espaço, ele deve dar adeus ao São Paulo em breve. O Tricolor aceita liberá-lo a custo zero na abertura da janela de transferências, em julho. Por sinal, a diretoria estaria disposta a pagar parte do salário do meia em outro clube em caso de empréstimo, por exemplo. As informações foram divulgadas pelo jornalista Jorge Nicola.

“James tem afirmado para as pessoas do São Paulo que não é capaz de treinar com intensidade e repetir esse esforço no jogo. O Zubeldía entende que se ele não é capaz de treinar a nível de competição, ele não pode jogar”, iniciou.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

James não se encaixa no ritmo de Zubeldía e deve dar adeus em breve

James esteve muito perto de sair do SPFC em fevereiro, após não ter sido relacionado para a Supercopa Rei contra o Palmeiras. Depois de pedir a rescisão, voltou atrás da decisão e optou por ficar. Com a demissão de Thiago Carpini, o argentino Luis Zubeldía assumiu o comando da equipe. Ele preza por equipes com muita intensidade, justamente o ponto fraco do colombiano.

“O São Paulo topa liberá-lo sem custos na metade do ano e eu vou dizer mais. Se houver clube interessado em contratá-lo e precisar de ajuda com parte do salário, é possível que o São Paulo concorde. Tricolor que gasta R$ 1,5 milhão por mês com ele”, completou Nicola.