São Paulo pode comprar Marcos Paulo por R$ 16 milhões

Contratado por empréstimo junto ao Atlético de Madrid, Marcos Paulo vem se tornando cada vez mais importante para o time do São Paulo. Após toda a confusão com Rogério Ceni, o meia se redimiu e mostrou que de fato merecia mais oportunidades dentro de campo.

O atleta vem sendo uma espécie de amuleto para o Tricolor, contribuindo com participações decisivas saindo do banco de reservas, ou mesmo começando entre os onze titulares. Em 19 partidas disputadas até aqui nesta temporada, o meia acumula quatro gols e duas assistências.

O empréstimo do jogador de 22 anos com o clube do Morumbi é válido até dezembro deste ano. E considerando suas boas atuações, não é difícil imaginar que o Tricolor possa acionar a cláusula de opção de compra imposta no contrato.

Para ficar com seis serviços em definitivo, o São Paulo deve pagar 3 milhões de euros (cerca de R$ 17 milhões) ao Atlético de Madrid, clube que detém os seus direitos econômicos.

Situação do SPFC com atletas emprestados

Segundo o portal GOAL, o valor pode ser pago de forma parcelada. Ainda não há nenhuma movimentação interna, ou conversa entre os membros da diretoria e comissão técnica em relação ao futuro de Marcos Paulo. A tendência é a cúpula são-paulina analisar a situação mais para  reta final da temporada.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Vale lembrar que o clube paulista não precisou desembolsar nenhum valor para contratá-lo no início do ano. Visto como uma oportunidade de mercado pela diretoria e pelo presidente Julio Casares, o SPFC só paga seus vencimentos mensais.

Assim como Marcos Paulo, outros atletas estão em situação parecida. Ou seja, estão emprestados, possuem opção de compra, mas possuem o futuro indefinido. São eles: Nahuel Ferraresi, Erison, David, Caio Paulista, Michel Araújo e Felipe Alves.