São Paulo fecha contrato de R$ 440 milhões e torcida está pulando de alegria

Na manhã desta segunda-feira (29), o São Paulo recebeu políticos e personalidades importantes que devem mudar o rumo do clube nos próximos anos. Isso porque foi assinado o acordo da liberação das obras no Morumbis.

O acordo prevê algumas mudanças no departamento social do clube, além do entorno do bairro e no próprio estádio. Uma das obras é a canalização do córrego antonico, que passa por baixo da casa são-paulina.

É justamente por esse motivo que o Tricolor não pode realizar o rebaixamento do gramado e a ampliação das arquibancadas do estádio neste momento. Logo, o SPFC terá que aguardar o fim das obras para o início da construção.

SPFC deve reformar Mourmbis após finalização das obras

Enquanto isso, a WTorre fechou uma parceria com o São Paulo para a realização da reforma no estádio, que está prevista para terminar no ano do centenário do clube, ou seja, em 2030.  A empresa irá apresentar algumas ofertas para o projeto, que obrigatoriamente terá que ser aprovado pelo Conselho Delibrativo.Ao contrário do Palmeiras, o São Paulo terá autonomia para ser o gestor do próprio estádio, podendo escolher se irá ou não receber shows em determinadas datas.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O projeto previsto é muito semelhante ao que fez o River Plate com o Monumental de Nunez que tem uma arquitetura que lembra o Morumbis. Os argentinos destruíram a pista de atletismo, rebaixaram o gramado e construíram arquibancadas coladas no campo, aumentando a capacidade para mais de 80 mil pessoas.