São Paulo enfrenta o Tigre comandado por novo treinador

O São Paulo volta a campo nesta terça-feira (27), às 21h30 (de Brasília), no Morumbi, para duelar contra o Tigre, da Argentina, pela última rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana.

Já classificados ao mata-mata do torneio continental, resta saber quem garantirá a liderança do grupo, que rende a vaga direta nas oitavas de final. O segundo colocado precisará fazer uma partida classificatória contra algum terceiro colocado de grupos da Libertadores.

Os argentinos precisam vencer o SPFC por 4 a 0 para alcançar o primeiro lugar, ultrapassando em critério de gols marcados fora de casa. O Tigre contará com uma novidade no banco: o técnico Juan Manuel Sara.

O comandante estreou no clube com uma boa vitória no Campeonato Argentino, fazendo 2 a 1 no Vélez, em casa. Os gols foram marcados por Aaron Molinas e Miguel Brizuela, com Elías Lautaro descontou para os visitantes.

Ele ainda está se adaptando à nova função na beira do campo. Com 46 anos de idade, esta é a sua primeira experiência como técnico de um time de primeira divisão do país. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Por conta do desempenho recente, seu antecessor, Diego Martínez, também foi demitido em meio a pressão por resultados.

Atualmente, o Tigre ocupa a 17ª colocação da liga nacional, com 25 pontos conquistados. Na Copa Sul-Americana, é vice-líder com 10 pontos. O Tricolor ocupa o primeiro lugar, com 13.

SPFC também trocou de técnico em meio a Sul-Americana

Assim como seu adversário nesta terça, o São Paulo também realizou uma troca no comando técnico. Rogério Ceni começou no cargo, inclusive venceu os dois primeiros confrontos na competição, diante do Tigre, na Argentina, e contra o Puerto Cabello, no Morumbi. Ambos os jogos terminaram em 2 a 0.

Com Dorival Júnior, o Tricolor acumula duas vitórias e um empate na Sul-Americana. Empatou contra o Tolima, na Colômbia, mas os derrotou por 5 a 0 em casa. Também bateu o Puerto Cabello por 2 a 0, na Venezuela.