São Paulo é punido por barrar Abel Ferreira

No último domingo (3), São Paulo e Palmeiras mataram em 1 a 1, em jogo para lá de polêmico no MorumBis. O Tricolor ainda foi multado pela Federação Paulista de Futebol no final dos 90 minutos, segundo informações divulgadas pelo portal UOL Esporte.

Isso porque o clube não cedeu a sala de imprensa para a entrevista coletiva do técnico Abel Ferreira. Como resultado, acabou recebendo uma multa no valor de R$ 5 mil. Ainda cabe recurso a ser acionado pelo SPFC.

Na ocasião, a FPF utilizou o artigo 48 do Regulamento Específico do Paulistão, que consta que é obrigação ceder um espaço para a entrevista coletiva. Caso só tenha uma sala de imprensa, o mandante é obrigado a ceder o local.

O Palmeiras alega que o SPFC não deu opções para realizar a entrevista, culminando no cancelamento da mesma.  Por outro lado, o Tricolor nega a informação, e diz que não cedeu a sala, mas que disponibilizou outro espaço para a mesma, assim como ocorreu em uma partida disputada entre ambos no Allianz Parque.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Abel Ferreira passou pelos jornalistas presentes e comentou que “não deixaram a gente falar”. Raphael Veiga, autor do gol palmeirense, foi outro abordado pela imprensa, e respondeu que “não era para falar”.

Confira o regulamento da FPF

O artigo 48 garante que depois do final de jogo, os clubes devem, obrigatoriamente, responder às perguntas dos jornalistas presentes. O responsável por tirar as dúvidas tem que ser o técnico.

1º – Além das entrevistas coletivas, os Clubes poderão organizar zona mista para realização das entrevistas com atletas, desde que a estrutura do estádio assim permita.

2º – É obrigação do Clube mandante oferecer espaço e estrutura para organização e realização das entrevistas.

3º – Havendo apenas uma sala ou espaço de imprensa disponível no estádio, será realizada a entrevista da equipe visitante e, posteriormente, a entrevista da equipe mandante, salvo acordo prévio realizado entre os Clubes, que deverá ser informado à FPF com pelo menos 24 (vinte e quatro) horas de antecedência da realização das partidas.