São Paulo e Palmeiras tomam decisão sobre se unir pra atacar Textor

Após as falas de John Textor, São Paulo e Palmeiras estão analisando a possibilidade de entrarem com uma ação coletiva contra o empresário e dono da SAF do Botafogo. O norte-americano disse que houve um esquema de manipulação de resultados no Campeonato Brasileiro. Apesar disso, ambos os clubes chegaram à conclusão de que não irão processá-lo em conjunto. A informação foi divulgada pelo portal Goal.

Ainda de acordo com o portal citado, a ideia é que duas ações separadas podem ter ainda mais efeito contra Textor em relação a um processo coletivo. A ideia foi discutida entre os presidentes do Tricolor e Alviverde, Julio Casares e Leila Pereira, respectivamente. 

Apesar do respeito se manter com o clube Botafogo, a relação com a SAF piorou demasiadamente após as declarações de John Textor. Na visão dos clubes paulistas, as acusações sem provas do norte-americano irritaram ambos os lados, que consideraram o empresário  “irresponsável” e “desrespeitoso”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

CBF também entrou com ação contra Textor

Além dos clubes, a própria  Confederação Brasileira de Futebol (CBF) entrou com uma ação judicial contra John Textor. O presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues, acredita que as falas tiveram o intuito de desqualificar o futebol brasileiro.

Enquanto isso, a entidade brasileira está realizando diversas pesquisas para detectar possíveis casos de manipulação de resultados no esporte, visando barrar o crescimento das ações.