São Paulo dispensa centroavante e toma decisão

Após o final do Campeonato Brasileiro, o São Paulo pode finalmente concentrar suas forças no mercado de transferências. A diretoria já mapeia possíveis reforços do Tricolor, desde que esteja de acordo com o orçamento previsto.

Em reunião com a comissão técnica de Dorival Júnior, foi definido que uma das prioridades máximas do clube é buscar um centroavante. Jonathan Calleri é o titular absoluto, mas precisou passar por um procedimento cirúrgico na reta final do ano. Ele jogou o ano inteiro com um problema no tornozelo.

O substituto imediato foi o atacante Erison, contratado por empréstimo no começo desta temporada. O atleta passou boa parte do ano machucado e não rendeu o esperado quando recebeu as oportunidades pelo Brasileirão. Diante disso, será devolvido ao Botafogo.

O Tricolor parte para o mercado para encontrar uma solução para o ataque, sendo um nome que consiga ser uma sombra para o argentino. A primeira opção era Pedro Raul, do Toluca, mas a ideia foi por água abaixo após o clube mexicano se recusar a emprestá-lo.  Gonzalo Mastriani, do América-MG, também foi especulado, mas nenhuma oferta foi sequer enviada.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

SPFC não deve investir pesado em centroavante

A bola da vez trata-se de Leandro Damião, que está de saída do futebol japonês após cinco temporadas. Ele ficará livre no mercado e poderá assinar a custo zero, se apresentando em janeiro.

Apesar disso, o jornalista Jorge Nicola deixou claro que o Tricolor não deve contratá-lo. Isso porque o clube não quer realizar um investimento alto em um atleta que será reserva de Jonathan Calleri, que é peça fundamental na equipe. A ideia da diretoria é contar com um nome do mercado nacional e que possa ser emprestado ou vendido a um baixo custo. Apesar de chegar ao Morumbi a custo zero, os salários e luvas de Damião não seriam baratos.