São Paulo decide quitar dívida com elenco e estratégia é revelada

Nos últimos meses, veio a mídia que o São Paulo estava devendo  direitos de imagem aos atletas. Para quem não sabe, os direitos de imagem constituem uma parte do salário total do jogador.

O presidente Julio Casares sempre afirmou que o plantel sabe das dificuldades financeiras que o clube passa no momento, e que entrou em um acordo com os atletas.

De acordo com informações divulgadas pelo jornalista André Hernan, o Tricolor ainda deve dois meses de direitos de imagem aos jogadores. Como solução encontrada, o Casares optou por destinar a renda dos próximos dois jogos no Morumbi para realizar o pagamento integral aos profissionais do plantel.

“Hoje, essas dívidas são de dois salários atrasados de direitos de imagem, que são a maior parte do salário. O São Paulo pretende quitar até o final deste mês, e depois zerar essa dívida”, iniciou André Hernan.

Além da quitação dadívida, o planejamento da diretoria inclui até o adiantamento de um mês dos direitos de imagem. Além disso, os dirigentes acreditam que o clube não fica com uma boa imagem ao contratar James Rodríguez e Lucas, craques a nível mundial, e continuar a dever ao elenco.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Está dentro do planejamento do São Paulo até adiantar um mês de direito de imagem. Isso, claro, usando a renda do jogo contra o San Lorenzo. O São Paulo vai focar a grana pensando em abater as dívidas. Fica aquela situação, contratou Lucas e James Rodríguez; e pensa que seria algo deselegante ficar com dois jogadores nesse nível e com salário atrasado”, comentou o jornalista.

SPFC comemora público contra o San Lorenzo

Ainda segundo Hernan, o ambiente interno no clube é de comemoração pelo bom público que o Morumbi deve receber nesta quinta-feira (10), no duelo contra o San Lorenzo, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. A expectativa é de mais de 45 mil torcedores.

“São Paulo comemora demais porque é um jogo em uma quinta-feira, 19h, horário complicado para a saída do trabalhador, aquela coisa do trânsito. Um público fantástico pensando no horário e na dificuldade de acesso ao Morumbi”, finalizou.