São Paulo bateu recorde de arrecadação em 2023

Não é só a precoce eliminação no Paulistão que tem sido assunto dentro do São Paulo nesta segunda-feira (18). Segundo informações do portal ge.globo, o clube fechou os números do balanço financeiro de 2023 e se prepara para apresentá-los no Conselho Deliberativo, órgão que será responsável por analisá-los.

A boa notícia é que, mesmo apresentando um déficit de R$ 62,2 milhões, o Tricolor alcançou a sua melhor receita sob o comando de Julio Casares, reeleito como presidente do São Paulo até dezembro de 2026. Subindo ao posto em 2021, Casares e sua gestão encerraram o último ano com receita de R$ 680,7 milhões.

O número supera em R$ 20 milhões o então recorde, apontado em 2022. Desde o início de seu primeiro mandato, o presidente tem conseguido alavancar as receitas. Há dois anos, por exemplo, o número alcançado foi de “apenas” R$ 425,2 milhões. Em 2020, ainda sob a gestão de Leco, a receita foi de R$ 415,6 milhões.

A expectativa é de que a marca seja superada no próximo ano. Além de negociar uma de suas estrelas, o jovem Lucas Beraldo, o São Paulo também apresentou uma série de novidades quanto à patrocínios. Nos últimos meses, empresas como New Balance, SuperBet e Mondelez se tornaram parceiras do clube.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Sobre o balanço de 2023, Julio Casares se mostrou satisfeito com os números: “O balanço de 2023 reflete uma escolha adotada pelo São Paulo na última temporada. Preferimos investir no departamento de futebol e manter jogadores. Poderíamos ter negociado mais atletas, mas qual é o valor do gol que o Nestor fez na final da Copa do Brasil?”.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.