Santos recém contratou Patrick e já pode despachar

 Patrick foi contratado como uma grande esperança do Santos rumo à Série A do ano que vem. Apesar disso, a passagem do meia pode ser encerrada de maneira precoce. Isso porque o presidente do clube, Marcelo Teixeira, deu um ultimato ao atleta.

O jogador entrou em campo em somente nove jogos na temporada, acumulando pouco mais de 300 minutos. Segundo o Globo Esporte, ele tem um prazo até a abertura da janela de transferências (10 de julho) para mostrar serviço. Caso contrário, deve ser negociado. 

Um dos motivos para tal ultimato é o alto custo de manter um jogador como Patrick no elenco. Ele chegou como uma das contratações mais caras do Santos na temporada. Assinou um contrato até 2026 e primeiro foi emprestado pelo Atlético-MG até dezembro, com obrigação de compra após o término da temporada. 

O clube da Vila Belmiro terá que pagar em 12 parcelas de R$ 430 mil os 80% dos direitos econômicos do meia até dezembro do ano que vem. Com problemas financeiros, o Santos não quer continuar gastando mensalmente com um jogador que sequer entra em campo sob o comando de Fábio Carille.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Problemas físicos

Outro problema envolvendo a questão de Patrick é a forma física. Segundo o Globo Esporte, o clube está insatisfeito com essa questão, que ainda está abaixo dos companheiros de time. A comissão técnica aponta que ele não tem condições para atuar durante 90 minutos.

“A confiança do Gallo e do Carille na questão da contratação do jogador é para que ele pudesse render. Vamos confiar para que possa acontecer. Se não acontecer, as medidas serão adotadas e tomadas até julho deste ano quando vamos poder dar oportunidades a esses atletas estarem em outros clubes, como também medidas mais diretas sejam adotadas de uma forma profissional do clube junto aos contratos desses jogadores”, disse Marcelo Teixeira, em entrevista à Bandeirantes.