Salário que James Rodríguez ganhava no São Paulo é fantástico

James Rodríguez não está mais no São Paulo. O meia, frustrado com a falta de minutos dentro de campo, pediu à diretoria para deixar o clube de maneira imediata. O clube, como esperado, aceitou.

Agora, ambas as partes estão trabalhando em um acordo de rescisão de contrato amigável, oficializado a curta passagem do atleta pelo Morumbis. Basta negociar os valores relativos a multas e bonificações, algo que não deve ser uma missão tão fácil.

Isso porque o salário de James era estrondoso, e chegava a cerca de R$ 1,5 milhão por mês. A princípio, ele abriria mão de tudo o que teria a receber de vencimentos mensais para sair, mas exigia o pagamento das luvas, que representam cerca de 2 milhões de euros (pouco mais de R$ 10 milhões).

A gota d’água da relação entre o SPFC e o colimbiano foi na Supercopa do Brasil. Ao saber que não seria relacionado mais uma vez, o meia pediu para não viajar com o grupo. Vale lembrar que outros jogadores que não poderiam jogar, tais como Nestor, Luan, Igor Vinicius e Lucas, foram ao Mineirão para prestigiar o time.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Saída de James abre espaço para Di Maria?

Após a vitória contra o Palmeiras na Supercopa, o jornalista Daniel Lian, da Jovem Pan, publicou que o São Paulo tinha um suposto interesse na contratação de Ángel Di Maria, craque da Seleção da Argentina.

Aos 34 anos de idade, ele tem contrato com o Benfica até junho, ou seja, já pode assinar um pré-acordo e chegar a custo zero. Com mais espaço na folha, pode ser que o Tricolor tente, pelo menos, conversar com o atleta. A missão é difícil, já que ele nunca escondeu seu desejo de retornar ao Rosário Central, seu clube de coração.