Rojas coloca o Corinthians na FIFA e exige R$ 40 milhões

Eliminado precocemente dentro do Campeonato Paulista e correndo sérios riscos de sequer se classificar para a Copa do Brasil de 2025, o Corinthians tem um outra grande dor de cabeça para resolver nos tribunais. Sem acordo com o clube, o meia Matías Rojas entrou com uma ação cobrando 8 milhões de dólares na FIFA.

O valor, que representa cerca de R$ 40 milhões na cotação atual, representa todos os salários, direitos de imagens e outras verbas que constam no contrato do paraguaio, válido até junho de 2027. Contratado sob grande expectativa em julho do ano passado, o jogador deixa o Corinthians com apenas 30 jogos disputados.

Já acertado com o Inter Miami, clube do astro Lionel Messi, Rojas pediu a rescisão do contrato com o Alvinegro há duas semanas. Desde então, seu estafe e representantes da diretoria comandada pelo presidente Augusto Melo mantiveram contato em busca de uma solução amigável, algo que não aconteceu em um primeiro momento.

Sem acordo, o paraguaio decidiu mover a ação na entidade máxima do futebol. O jogador alega que o clube do Parque São Jorge pagou a primeira parcela do acordo feito com ele em janeiro deste ano, mas não quitou a de fevereiro. A dívida corintiana é referente a direitos de imagem, inicialmente no valor de R$ 5 milhões.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Corinthians pode sofrer grave punição

Caso seja condenado na FIFA, o Corinthians poderá ver sua crise aumentar ainda mais. Além de pagar uma pesada indenização a Rojas, o clube pode sofrer punições disciplinares. Uma delas é a aplicação de “transfer ban”, proibindo o registro de novos jogadores.

Se for punido, o histórico rival do São Paulo ainda poderá recorrer à Corte Arbitral do Esporte. O fato de ser réu primário nesse tipo de caso, já que as últimas disputas no tribunal foram em disputas contra clubes, joga a favor do Corinthians no processo.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.