Rogério Ceni não perde tempo e crava o grande problema do Tricolor

0

O Tricolor conquistou uma boa vantagem no jogo de ida da Sul-Americana contra o Ceará nesta semana e também garantiu um resultado positivo para o jogo de volta na Copa do Brasil, diante do América-MG, porém o time ainda não apresentou um equilíbrio na temporada, onde alternou entre boas e más atuações. O treinador Rogério Ceni falou sobre o problema de ter que remontar a equipe, devido a inúmeras lesões.

“Requer tempo e treinamento, é o que menos temos. Fica mais difícil ajeitar o time em campo. São importantes e ajudam os reforços. Remontar time não é simples. O ideal é ter um grupo e levá-lo até o fim do ano, mas existe janela de transferências” disse Ceni em relação às mudanças na equipe.

A diretoria do São Paulo segue no mercado, mesmo após o clube ter sido um dos que mais mudou seu plantel neste ano. Recentemente, o tricolor anunciou o goleiro Felipe Alves, que chegou para substituir Jandrei, que está no Departamento Médico. Ao todo foram mais de 10 contratações na temporada, ainda podendo chegar mais alguns jogadores para reforçar a temporada. 

O clube também se despediu de alguns atletas, como Gabriel Sara, Marquinhos, Tiago Volpi e Rigoni que foram vendidos ao futebol exterior. A repentina mudança de elenco afetou o trabalho do comandante que afirmou ser difícil adaptar o elenco com tantas peças diferentes.

“Não gosto de remontar times no meio da temporada, é raro fazer isso no Brasil. O que ele aprendeu desde o começo, o Galoppo que chega aqui, não vai conseguir aprender no mesmo tempo”, disse Ceni, ao usar como exemplo o recém contratado, Giuliano Galoppo.

O clube se encontra na décima posição do Brasileirão, com 26 pontos e não vence há cinco jogos na competição. No sábado(6), às 20h30, o Tricolor recebe o Flamengo no Morumbi, pela 21ª rodada.

- Publicidade -