Rogério Ceni dá boa notícia para São Paulo e Santos

O técnico Rogério Ceni está preparando a equipe para o clássico de domingo (12), contra o Santos, no Morumbi. Desta forma, o comandante espera contar com a volta do argentino Jonathan Calleri, que ficou ausente das últimas partidas do São Paulo por conta de dores no tornozelo direito. A tendência é que o artilheiro volte aos treinamentos junto à equipe e inicie o San-São entre os onze titulares. 

“Para domingo, o único que tem chance de voltar é o Calleri. O restante dos jogadores lesionados não tem volta prevista, e não sei se Calleri terá condições de jogo. Armaremos a equipe dentro das condições que temos”, admitiu Ceni.

Na quarta-feira (8), diante da derrota por 2 a 1 contra o Red Bull Bragantino, fora de casa, o Tricolor ganhou mais um problema, dando ainda mais dor de cabeça a Ceni. Isto porque o recém-contratado atacante Erison sentiu uma lesão na região posterior da coxa esquerda ainda no primeiro tempo, e deu lugar a Giuliano Galoppo, improvisado como centroavante, assim como nas últimas partidas. 

Através de um comunicado oficial divulgado pelo São Paulo, Erison deverá perder as próximas partidas por conta de um estiramento muscular, e será reavaliado.

“O atacante Erison realizou nesta quinta-feira exame de imagem que detectou um estiramento no músculo posterior da coxa esquerda. O jogador sofreu a lesão durante o duelo com o Red Bull Bragantino na última quarta-feira, pelo Paulistão” comunicou o clube. 

Ceni lamentou a lesão do atacante, muito por ter sido apenas seu segundo jogo vestindo o manto tricolor.

“Primeira lesão muscular. Uma peça com pouco tempo de chegada, como o Erison, é uma pena… lesão muscular, deve fazer exame amanhã. Quando tem tempo curto, dois jogos consecutivos, é puxado, está sujeito a acontecer. A gente lamenta”, afirmou Rogério.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Galoppo é a solução?

Logo, caso ambos os centroavantes não tenham condições de jogo, Galoppo deverá, mais uma vez, ser improvisado como um “camisa 9”. Apesar de não ser a posição preferida do meia, o argentino vem rendendo jogando mais avançado e agradando Ceni com suas atuações e números. Ele é o artilheiro do São Paulo no ano, e já marcou quatro gols, inclusive no duelo contra o Red Bull Bragantino. 

“Acho que quando joga mais avançado, é um jogador que tem boa finalização, bom jogo aéreo. Sei que não é a posição que ele mais gosta, mas é a posição que ele se encaixa melhor, principalmente pela recomposição. Vejo o Luciano fazendo bem o papel dele, e aí sobra mais essa função para ele. Não tendo Calleri, Erison, ele se encaixa”, explicou o treinador.