Rogério Ceni chuta o balde após mais uma derrota do Bahia

Neste domingo (3), o Bahia viajou a Belo Horizonte precisando dos três pontos para fugir da zona de rebaixamento. Contudo, a equipe comandada pelo técnico Rogério Ceni foi derrotada por 3 a 2 para o já rebaixado América-MG, e se complicou de vez nesta reta final de Campeonato Brasileiro.  

Agora, o time ocupa o 17° lugar na tabela de classificação, com 41 pontos. O Santos (43) e Vasco (42) são os concorrentes diretos. Para ficar na elite do futebol brasileiro, deverá vencer o Atlético-MG, na Arena Fonte Nova, e torcer para os rivais tropeçarem.

A grande questão da partida diante do América foram os erros de finalização. A equipe, que teve um jogador a mais durante boa parte do segundo tempo, produziu muitas noções claras de gol, que não foram convertidas.

Em entrevista coletiva após o duelo, Ceni analisou o jogo. Na visão do treinador, o time conseguiu criar bastante, mas nada adiantou já que as chances não foram aproveitadas. Porém, ele ainda reuniu esperança para a última rodada.

“Acho que nós tentamos de todas as maneiras fazer o gol, tivemos todas as oportunidades e criamos muito. Infelizmente a bola não entrou. O torcedor logicamente fica envergonhado com o resultado assim como a gente. Temos que tentar reunir forças para quarta-feira, o campeonato não acabou. Lamento não ter conseguido minimamente um ponto em dois jogos, um deles contra um time que já caiu”, comentou.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Rogério Ceni diz que está “envergonhado”

A frase mais marcante da entrevista foi quando Ceni diz que está “envergonhado” pelo seu trabalho até agora. O ex-goleiro comandou o Bahia em 15 jogos neste Brasileirão, acumulando seis vitórias, um empate e oito derrotas.

“Torcedor fica decepcionado como a gente. Temos que reunir forças para quarta-feira, porque o campeonato ainda não se encerrou. Eu lamento não conseguir minimamente um ponto em dois jogos, jogando contra um time que já caiu para a Série B. Eu me sinto envergonhado até pelo meu trabalho, vou ser sincero. Mas temos que reunir forças, encontrar um time que seja compatível e tentar nossa última cartada, que é vencer na Fonte Nova”, finalizou.