Roberto Justus investiu milhões no Coritiba e agora o time está com os dois pés na Série B

Um dos empresários mais bem-sucedidos do Brasil, Roberto Justus nunca escondeu sua torcida para o São Paulo. Entretanto, ele acabou investindo em outro clube da Série A, o Coritiba.

Isto porque o modelo político do Tricolor não permite a mudança para uma SAF (Sociedade Anônima de Futebol), permitindo a compra de uma empresa ou pessoa, transformando a instituição em clube-empresa. Além disso, o valor de mercado do Tricolor é maior do que a fortuna de Justus. 

Dito isso, Justus entrou no mundo do futebol após a Treecorp Investimentos, empresa na qual é sócio e conselheiro, comprar as ações do Coritiba, que se tornou uma SAF recentemente.

Visando melhores resultados, o planejamento da diretoria é de investir uma bolada em contratações para o elenco, além de mudanças estruturais no CT, formação de atletas da base e até reformas no Couto Pereira.

De imediato, o clube contratou três atletas de peso para aumentar o nível do plantel: Tratam-se do argelino Slimani, ex-Sporting e Leicester, do espanhol Jesé Rodríguez, ex-Real Madrid e Paris Saint-Germain, e o grego Samaris, ex-Benfica.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Coritiba em queda livre rumo a Série B

Apesar de ter se tornado um clube-empresa, a situação dentro de campo é complicada. Isto porque a equipe está em último lugar no Campeonato Brasileiro, com apenas 14 pontos conquistados em 22 jogos. Acumula apenas três vitórias, cinco empates e 14 derrotas. Marcou 23 gols e sofreu 46.

De acordo com cálculos realizados pelos matemáticos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Coritiba é a equipe com mais chances de queda à segunda divisão, com 94,1%. O América-MG vem logo atrás, com 83,4%. Em baixa no torneio nacional para focar nas copas, o São Paulo tem 8,4% de cair.