Rival não paga lateral do São Paulo e leva transfer ban

Com o final de temporada, o São Paulo entra de férias e volta a se preocupar com partidas somente em 2024. Contudo, a diretoria está atenta a algumas situações fora de campo, como o próprio mercado da bola.

Uma delas é referente a uma dívida da Ponte Preta pelo lateral-direito Igor Vinicius, no valor de R$ 270 mil. Por conta disso, o clube de Campinas sofreu um transfer ban, e não poderá contratar jogadores até que o montante seja pago ao Tricolor. A decisão foi divulgada pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD). 

Em 2018, Igor atuou por empréstimo junto ao Ituano, quando atuou em 33 duelos e chamou a atenção do São Paulo, que o contratou. A janela de transferências estava fechada e a Ponte preferiu esperar o final do ano para tratar do negócio, que até agora não foi resolvido entre os clubes.

Há cerca de um mês, o próprio presidente Marco Antonio Eberlin já havia admitido que a Ponte Preta sofreria um transfer ban, mas não comentou por qual motivo. Nos últimos meses, o clube passou por outros problemas como esse, se livrando de dívidas para evitar punições.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Vale destacar que o transfer ban é uma medida da Fifa como pena aos clubes que não pagarem o que foi combinado em transferências. As equipes não podem comprar e registrar novos jogadores, seja no mercado interno ou externo, até que a dívida seja paga ou negociada.

SPFC deve encarar a Ponte Preta no Paulistão

De volta à elite do futebol paulista, a Ponte Preta integra o Grupo B do Estadual em 2024, com Palmeiras, Água Santa e Guarani. Por não poder enfrentar os times da mesma chave, a equipe de Campinas deve encarar o São Paulo na primeira fase. O Tricolor está no Grupo D, com São Bernardo, Botafogo-SP e Novorizontino.