Rival do São Paulo é punido pelo TJD devido a cantos homofóbicos

Ainda no dia 10 de fevereiro, o São Paulo viajou a Campinas para enfrentar a Ponte Preta, no Estádio Moisés Lucarelli. Além da lesão de Wellington Rato, o Tricolor saiu com o resultado negativo e conheceu sua primeira derrota em 2024.

Feliz com a vitória, a torcida do time de Campinas acabou passando dos limites e cantou canções homofóbicas direcionadas ao São Paulo. Como consequência, o clube foi multado em R$ 10 mil, de acordo com informações divulgadas pelo portal Globo Esporte. O julgamento ocorreu nesta quarta-feira (21), na a 3ª Comissão Disciplinar do TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva).

A denúncia também colocou o risco da Ponte receber uma multa de até R$ 100 mil, além de perder o mando de campo e pontos no Estadual. Contudo, a defesa do clube liderada pelo advogado Guilherme Righetto, evitou punições mais graves.

As ofensas ao Tricolor foram através do seguinte cântico: “Dá-lhe, dá-lhe vamos pra cima delas Ponte, da bicharada”. Na ocasião, tudo foi registrado na súmula pelo árbitro Fabiano Monteiro dos Santos.

Dito isso, o clube acabou enquadrado no  artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que mencona que “praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Ainda durante a partida, o árbitro também marcou que o sistema de som do estádio emitisse um comunicado para que os torcedores parassem de cantar tal música, aos 32 minutos da primeira etapa. A música não foi mais cantada no restante do jogo.

Vale lembrar que no ano passado, foram implantadas novas e mais rigorosas punições por homofobia nos estádios de futebol do país através do  Regulamento Geral das Competições da CBF.