Revelado porque James Rodríguez não bateu pênalti contra o Novorizontino

Neste domingo (17), o São Paulo foi eliminado do Campeonato Paulista. O Tricolor empatou em 1 a 1 contra o Novorizontino, no MorumBis, mas acabou caindo após disputa de pênaltis. Um dos maiores questionamentos foi em relação ao colombiano James Rodríguez.

O craque virou alta entre os torcedores por não ter batido nenhuma cobrança. No caso, o zagueiro Diego Costa e o meia Michel Araújo desperdiçaram suas cobranças, que por sinal, sequer foram ao gol.

Em entrevista realizada na zona mista do estádio, Lucas Moura foi questionado pela imprensa sobre o possível motivo de James não ter cobrado a penalidade. O camisa 7 diz não saber o porquê o colombiano não bateu, mas levantou a hipótese de que ele não tenha pedido.

“Acho que ele não bateu porque ele não quis. Sem dúvida nenhuma, se ele tivesse pedido para bater, ele ia bater. Na hora que foi feita a escolha dos jogadores, assim que acabou eu falei que bateria o primeiro, não participei, não sei por que ele não bateu. O treinador perguntou para quem ia bater, não sei por que ele não bateu. Mas os jogadores estavam preparados”, completou.

Carpini diz que James não pediu para bater

Na coletiva pós-jogo, Thiago Carpini também foi questionado sobre o motivo pelo qual James não cobrou a penalidade. O treinador garantiu que trabalha todos os dias para analisar o percentual de acerto de cada atleta.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Nós temos um relatório do que trabalhamos na semana com o percentual de cada um, mas no dia a gente também ouve o feedback do atleta, por estar seguro ou não, e temos que levar isso em conta também, se o atleta está à vontade ou não”, iniciou o técnico.

Segundo o técnico, James Rodriguez não teria se manifestado a favor de ser um dos cobradores do time. Vale lembrar que o meia desperdiçou uma penalidade na eliminação para a LDU, na Copa Sul-Americana do ano passado.

“Ele não pediu para não bater. Só que outros atletas se manifestaram antes sobre bater, esperamos a manifestação dos atletas e seguimos assim. Gostaria de exaltar a personalidade do Diego Costa, que quis bater. Erramos todos e caímos de pé, convictos com o que foi feito”, finalizou Carpini.