Revelado o que acontecerá com a suposta vítima de Daniel Alves no julgamento

Dono de turbulenta passagem pelo São Paulo entre, o lateral-direito Daniel Alves, hoje com 40 anos, tornou-se “persona non grata” após sua polêmica saída do clube em setembro de 2021. Alegando salários atrasados, o jogador se recusou a retornar ao Tricolor após a conquista dos Jogos Olímpicos de Tóquio com a Seleção Brasileira.

Chegando a um acordo para rescindir seu contratado, Daniel deixou o São Paulo rumo ao Barcelona, onde havia vivido os melhores anos de sua vitoriosa carreira. Mas sua segunda passagem pelo gigante espanhol foi apagada e o brasileiro, sem espaço no time comandado por Xavi, acabaria fechando com o Pumas, do México.

Mesmo em clara decadência, Daniel Alves foi lembrado pelo técnico Tite na convocação para a Copa do Mundo do Catar de 2022, chegando a atuar durante a campanha da Seleção. Eliminado nas quartas de final, o lateral veria sua vida virar de cabeça para baixo poucos dias depois da dura derrota para a Croácia na disputa de pênaltis.

Acusado de agressão sexual a uma jovem de 23 anos em uma boate de Barcelona, o jogador acabaria preso na Espanha em janeiro de 2023. Depois de completar um mês de detensão no Centro Penitenciário de Brians II, o caso de Daniel Alves enfim será julgado pela Justiça do país europeu nesta semana.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

E uma grande novidade foi apresentada pela imprensa local. A suposta vítima do brasileiro terá voz e rostos distorcidos em seu depoimento, que será fechado para a imprensa. As razões para tanto são a proteção da jovem, um pedido especial realizado pelos advogados de defesa.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.