Rei dos Dribles assinou contrato para jogar no São Paulo em 2023

Buscando uma alternativa na lateral-esquerda após a saída de Reinaldo, que não renovou seu contrato com o São Paulo ao final da última temporada,  a diretoria foi atrás de Caio Paulista. O jogador chegou por empréstimo junto ao Fluminense até o final do ano.

A princípio, ele seria o reserva de Welington, grande joia das categorias de base de Cotia. Após a lesão do mesmo, Caio assumiu a titularidade, e subiu de produção sob comando de Dorival Júnior. Por sinal, não perdeu mais a vaga.

Mesmo após a recuperação de Welington, Caio parece ser o preferido de Dorival. Até por isso, o São Paulo havia aceitado uma oferta do CSKA Moscou pelo jogador, transferência a qual não foi concluída nos últimos detalhes, já que a janela de transferências da Rússia fechou.

Mesmo assim, o Tricolor está bem servido na posição. Caio vem apresentando um nível constante, e se tornou o maior driblador de toda a América.

Além de ser o defensor com maior quantidade de dribles certos (69) nas Américas desde a chegada de Dorival, anotou três gols e distribuiu duas assistências. Uma das bolas na rede foi na volta das quartas de final da Copa do Brasil, que ajudou o Tricolor a eliminar o Palmeiras em pleno Allianz Parque.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O lateral acumula 151 bolas recuperadas, 36 faltas sofridas (apenas 22 cometidas), e possui um acerto de 68% nos dribles. Ele foi muito importante na vitória por 1 a 0 contra o Flamengo, na partida de ida da final da Copa do Brasil, no Maracanã, no último final de semana. Ele deverá ser o titular na volta, que está marcada para este domingo (24), às 16h, no Morumbi. 

SPFC quer comprar Caio em definitivo

A diretoria tricolor já iniciou o planejamento para 2024 e, visando uma vaga na Libertadores, o elenco certamente deve ser reforçado. Um dos assuntos mais comentados é em relação a Caio Paulista. Emprestado até dezembro, o São Paulo deverá comprar o atleta em definitivo. 

A grande questão é em relação ao preço da cláusula de compra já existente, no valor de R$ 20 milhões. O presidente Julio Casares tentará abaixar a pedida, mas Caio certamente é uma prioridade para 2024, ainda mais com a iminente saída de Welington.