Regra nova do futebol pode tirar jogadores do São Paulo de campo

Na última segunda-feira (27), a IFAB (International Football Association Board), entidade que é responsável pela criação e gerenciamento das regras do futebol, aprovou os testes para colocar a expulsão temporária nas partidas. A medida foi tomada visando a diminuição das reclamações assíduas dos jogadores e treinadores, que muitas vezes extrapolam com a arbitragem.

O cartão será dado ao atleta que tentar “ir para cima” do juiz em momentos importantes da partida, seja de forma verbal (ofensas e xingamentos mais fortes) ou fisicamente. Com a regra, somente os capitães de cada equipe poderão falar com o juiz, evitando a formação e concentrações de jogadores dos dois times em volta do responsável pela arbitragem.

Segundo o UOL, ainda não há uma pena definida, mas os jogadores que forem punidos deverão ficar um certo período de tempo fora de campo. Detalhe é que não é uma expulsão definitiva, e ele poderá voltar ao gramado depois da pena. Isso acontece de forma semelhante em outros esportes como o rugby e hóquei.

Além disso, os próprios árbitros usarão câmeras em suas roupas, visando documentar todas as ações dos atletas. A implementação da regra foi testada em torneios de base, e deve ser colocada no âmbito profissional em breve, com previsão para julho de 2024, caso aprovada. Em março, pessoas relacionadas ao IFAB irão se encontrar em Londres para o veredito.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Apoiamos uma proposta de teste segundo a qual apenas o capitão da equipe pode abordar o árbitro em certas situações importantes do jogo. Além disso, foi acordado que as expulsões temporárias (sin bins) por dissidência e infrações específicas devem ser testadas em níveis superiores, após a sua implementação bem-sucedida no futebol de base. Protocolos e um sistema para testes serão desenvolvidos”,  diz a IFAB