Rafael não brincou em serviço ao se igualar a Waldir Peres

No último domingo (4), o São Paulo venceu o Palmeiras, nos pênaltis, e se sagrou campeão da Supercopa do Brasil, no Mineirão. Após empate sem gols no tempo normal, a estrela do goleiro Rafael brilhou. O duelo contava com o vencedor da Copa do Brasil (SPFC) contra o do Campeonato Brasileiro (Palmeiras).

O arqueiro foi o principal responsável pela conquista do título, defendendo as cobranças do zagueiro Murilo e do lateral-esquerdo Piquerez. No tempo normal, já havia feito algumas boas paradas, para o aliviar da torcida são-paulina.

Além de ter sido eleito o melhor em campo, Rafael também alcançou um feito histórico. O goleiro se juntou ao lendário Waldir Peres como os únicos goleiros a defender duas cobranças de pênaltis em uma final pelo São Paulo. A informação foi divulgada pela conta SPFCpedia, no X (antigo Twitter).  Na ocasião, Waldir defendeu dois na final do Campeonato Paulista de 1975, diante da Portuguesa. 

Rafael abandona reserva e vira indispensável no SPFC

Até os 33 anos de idade, Rafael foi reserva durante boa parte de sua carreira. Atuou como substituto de Fabio, no Cruzeiro, até se transferir para o Atlético-MG. Após a contratação de Everson, perdeu a vaga entre os 11 iniciais.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Após ser indicado por Rogério Ceni, então técnico da equipe no começo de 2023, se tornou o dono da posição. Foi uma peça chave na conquista da Copa do Brasil, fazendo defesas milagrosas nos penaltis contra o Sport, pelas oitavas de final, além de bolas complicadas durante o tempo normal contra o Corinthians, pela semi, e Flamengo, na final.