R$ 40 milhões foram gastos pelo São Paulo com Daniel Alves

O São Paulo teve um gasto considerável com o lateral Daniel Alves ao longo de sua permanência no clube. Conforme informações do UOL, o montante desembolsado pelos dois anos de contrato com o jogador totalizou R$ 41 milhões.

Além disso, conforme documentos divulgados pelo site, Daniel Alves atuou em 18 partidas pelo São Paulo após entrar com um processo na Câmara Nacional de Resolução de Disputas na CBF (CRND) devido a atrasos salariais. A ação do jogador poderia ter resultado na perda de pontos para o São Paulo.

Preso na Espanha, Daniel Alves iniciou um processo contra o São Paulo em 2021, buscando pagamentos salariais atrasados. Apesar de o processo não ser público, Daniel Alves continuou atuando normalmente pelo SPFC até setembro de 2021, quando rescindiu o vínculo.

Houve acordo?

O processo não foi público, mas, de acordo com o UOL, o SPFC só havia pago cerca de R$ 15,1 milhões a Daniel Alves durante o contrato. Além disso, os pagamentos não eram uniformes, variando mensalmente. Por exemplo, em julho de 2020, o valor pago foi de R$ 1,6 milhão, enquanto no mês anterior, foi inferior a R$ 70 mil.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Com o encerramento do vínculo, o São Paulo concordou em pagar R$ 25,8 milhões em 30 parcelas a Daniel Alves, um compromisso que continua a ser honrado até hoje. Caso o clube deixe de efetuar os pagamentos, pode estar sujeito a um novo processo na CBF.

Somando os valores, o clube terá desembolsado R$ 40,9 milhões com Daniel Alves desde a sua contratação. Em 2023, as parcelas mensais pagas pela equipe totalizaram pouco mais de R$ 380,7 mil. Parte desse valor foi bloqueada pela ex-mulher de Daniel Alves devido a uma dívida de pensão alimentícia.