R$ 20 milhões podem entrar na conta do São Paulo, Dorival fica sabendo e pula de alegria

Depois de 23 anos, o São Paulo está de volta a uma final de Copa do Brasil. O Tricolor encara o Flamengo neste domingo (17), no Maracanã, e a volta está marcada para a semana seguinte (24), no Morumbi. Em meio a expectativa da torcida pelo título, a diretoria espera arrecadar valores inimagináveis na segunda partida, batendo recordes.

Como esperado, o clube aumentou o preço dos ingressos para a final, algo que não caiu bem entre os são-paulinos. Não foram aumentos pequenos, e alguns setores estão bem mais caros que na semifinal contra o Corinthians. Na ocasião, a bilheteria foi de R$ 8,5 milhões, a maior da história do SPFC.

A diferença varia de 100% (Arquibancada Sul passou de R$ 150 a R$ 300), chegando a 300% (Camarote Corporativo passou de R$ 500 a R$ 2 mil). O setor popular (Arquibancada Norte) aumentou seu preço em 166%, saindo de R$ 75 a R$ 200. O Tricolor deve arrecadar mais de R$ 20 milhões no total.

Praticamente todo o Morumbi estará tomado pelos sócios-torcedores do plano Diamante, que é o mais caro. Isto porque além da prioridade de ingresso, o plano dá direito a comprar ingresso para mais quatro convidados. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A venda das entradas foi marcada por bastante polêmica na última semana, com diversas reclamações dos torcedores direcionadas a Total Acesso, site de compra dos bilhetes.

Apesar da renda, recorde de público não deve ser batido

Apesar do grande público que o Morumbi receberá,  a tendência é que o recorde de público do ano (62.093 pessoas contra o Corinthians) não seja alcançado. Isto porque ao se tratar de um clássico, a torcida adversária não esteve no Morumbi.