Quase ninguém lembra da transferência escondida de Kaká para o Santos

Criado e formado nas categorias de base do São Paulo, o ex-meia Kaká é um dos ídolos do clube. Por sinal, ele se tornou o último brasileiro a ganhar a Bola de Ouro da Fifa, prêmio dado ao melhor jogador do mundo na temporada. Ergueu o prêmio em 2007, superando Cristiano Ronaldo e Messi.

O ex-atleta também fez sucesso com a Seleção Brasileira, vencendo o pentacampeonato da Copa do Mundo de 2002, mesmo que muito jovem. Disputou os Mundiais de 2006 e 2010, além de ser campeão da Copa das Confederações e Copa América.

Todavia, o que poucos sabem é que Kaká quase foi parar no Santos. De acordo com o jornal espanhol “Mundo Deportivo”’, o Real Madrid, clube que o brasileiro defendia na época, estaria disposto a enviar Kaká em troca de Neymar, além de um abatimento de € 45 milhões (R$ 103 milhões na época) no valor pedido pela diretoria santista.

Neymar era um dos sonhos do presidente Florentino Pérez. José Mourinho, então treinador do clube, estava acompanhando de perto os passos do atacante, e colocou José Ángel Sanchez (então diretor de futebol) para monitorá-lo de perto. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A troca era vista como complicada para o Santos, já que Kaká recebia um salário astronômico na Espanha, que chegava a 15 milhões de euros (cerca de R$ 34 milhões na cotação da época).

Todavia, o jogador acabou saindo do Real Madrid rumo ao Milan, clube no qual é ídolo da torcida. Pouco tempo depois, acertou sua ida ao Orlando City dos Estados Unidos, até ser emprestado para o São Paulo, em 2014, quando ficou com o vice-campeonato do Brasileirão.