Quase confirmado: Jogo do Paulistão deve ser anulado após trapalhada da arbitragem

Disputada no último sábado (29), a partida entre Catanduva e Grêmio Prudente, pela segunda rodada da Série A3 do Paulistão, corre o risco de ser anulada. Na ocasião, o Catanduva até venceu o jogo por 2 a 1, mas realizou seis alterações, um número a mais do que o permitido no esporte. A informação foi divulgada pelo jornalista Gabriel Coccetrone

Isso porque o parágrafo 1º do artigo 259 do CBJD relata que  “a partida, prova ou equivalente poderá ser anulada se ocorrer, comprovadamente, erro de direito relevante o suficiente para alterar seu resultado”.

No caso, o erro de direito foi ocasionado pela arbitragem ao aplicar ou interpretar a regra do duelo de maneira errada, interferindo no resultado e possível andamento da partida em questão. Utilizando um exemplo mais claro de um erro deste tipo: um árbitro esquece de checar as traves conforme as regras, e uma delas acaba em uma posição diferente do usual.

O próprio juiz do duelo, Vinícius Bettio, relatou na súmula que o Catanduva estaria realizando a sexta alteração no time. O fato ocorreu dois minutos antes do time fazer o último gol do duelo, que lhe daria os três pontos. Ninguém no local alertou a equipe de arbitragem ou o time pelo erro.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Vale destacar que desde a pandemia da covid-19, a FIFA aplicou uma nova regra no futebol que permite cinco substituições em uma partida. Todavia, elas devem ser realizadas em, no máximo,três paradas (faltas, escanteios, lesões, tiros de metas, dentre outras).

Depois de vencer o Grêmio Prudente em meio a esta polêmica, o Catanduva é o líder isolado da Série A3 do Campeonato Paulista, acumulando duas vitórias e 100% de aproveitamento.